Nintendo começa a novamente pensar em adaptar seus jogos para o cinema

O ano era 1993 e a Nintendo deixou que Hollywood colocasse suas mãos na sua propriedade mais famosa: Mario. O filme, Super Mario Bros, foi lançado e pode ser considerado como uma imensa folia do boi louco, já que, tirando alguns nomes e easter eggs (porcos), a “adaptação” não tinha nada a ver com os jogos do encanador. Desde então, a Nintendo resolveu se afastar do cinema, ignorando a possibilidade de novos filmes baseados em seus jogos. Até agora.

Em uma matéria da revista Fortune sobre a Nintendo, Shigeru Miyamoto, conhecido carinhosamente por todo mundo que gosta de videogame de DEUS, contou que várias pessoas foram até os japoneses para pedir a permissão para adaptar seus jogos para o cinema.

A ideia de alguns estúdios era de que a Nintendo fizesse um jogo no ritmo deles, enquanto o filme se encaixaria no período para rolar aquele lançamento simultâneo cheio de malemolência. Só que a Nintendo sempre negava porque o negócio não funcionava direito na cabeça deles. Nas palavras de Deus:

“Jogos e filmes parecem ser de mídias similares, então todo mundo acha que nós queremos fazer essas adaptações. Eu sempre pensei em videogames como uma mídia interativa, enquanto filmes são uma mídia passiva. É tudo bem diferente.”

Pior que ele tá certo e pode estar aí o segredo porque todos os filmes baseados em jogos são ruins. A graça de alguns jogos, além da história, é em como você está no comando de tudo, mesmo o título sendo linear. PORÉM, ENTRETANTO, TODAVIA…

“Quanto mais nós vemos o papel da Nintendo como uma empresa de entretenimento, mais começamos a pensar em como filmes podem se encaixar nisso e podemos pensar nessa opção para o futuro”.

Veja bem, isso não significa um “JESUS AMADO, FILME DE TRÊS HORAS DE ZELDA” ou “MEU DEUS, VAI SAIR FILME DE METROID”, mas é um sinal de que o chorume de Super Mario Bros finalmente saiu do sistema da Nintendo a ponto de acharem que, com as pessoas certas, algo que preste possa ser feito.

Imagina uma parceria entre uma Pixar da vida pra adaptar Mario como uma animação. Uma Warner inspirada com uns caras maneiros fazendo uns filmes com corridas absurdas e uma trilha sonora LOUCA. Mario Kart? Pff, F-ZERO, MALUCO!

Tudo isso também serve pra matar os rumores de que uma série de The Legend of Zelda estava sendo produzida pela Netflix. Talvez até tenham ido atrás, mas a Nintendo falou “Tô susse, mas valeu”. VAI QUE MAIS PRA FRENTE, NÉ?

Via Fortune

Leia Mais
Sharknado vai virar jogo de celular (com direito a espadas e motosserras)