Homem-Aranha: suas animações e séries de TV

O Homem-Aranha, junto do Batman e Superman, deve ser o super-herói que mais transitou por mídias além da que o originou. Foram filmes, jogos, músicas e séries de TV, sejam em animação ou em live-action. Mostraremos a participação do Aranha na tela pequena e como foi passando por uma série baixa-renda nos anos setenta, animações com músicas-tema maneiras, desenhos com coadjuvantes ridículos e até um Homem-Aranha japonês. Agora, chegou a hora de falarmos de algumas dessas adaptações, muitas delas que serviram pra apresentar o personagem para algumas gerações.

Spider-Man 1967-1969

Serei absurdamente sincero ao falar que assisti cinco minutos desta já lendária série de animação do Homem-Aranha. O desenho teve três temporadas, sendo que as duas últimas foram produzidas pelo animador Ralph Bakshi. Enquanto a primeira temporada contava com a participação de diversos inimigos das HQs, a segunda e terceira tinham inimigos genéricos e verdes, todos reusados de uma outra animação do Bakshi, Rocket Robin Hood.

As únicas coisas realmente sensacionais do desenho é ele ter dado origem a um meme da internet e essa música-tema:

The Amazing Spider-Man (1977-1979)

Em 1977, The Amazing Spider-Man estreou no canal CBS e trazia a primeira versão de verdade da história de Peter Parker, um jovem que é picado por uma aranha radioativa e em vez de morrer de maneira extremamente dolorosa, ganha poderes e fica awesome.

Poucos personagens dos quadrinhos deram as caras na série (eram eles: J. Jonah Jameson, Robbie Robertson e Tia May). A série foi criticada por fãs por não ser fiel às HQs e ser TOTAL BAIXA RENDA, mas dava audiência pra cacete.

Mesmo bem sucedida, The Amazing Spider-Man foi cancelada na segunda temporada junto com outra série da CBS, Mulher Maravilha, pois eles não queriam ser um “canal de super-heróis”. Pois é.

Existiram tentativas de reviver a série na década de 80, principalmente por causa do sucesso de O Incrível Hulk, mas a morte do ator Bill Bixby, que interpretava Dr. David Banner acabou jogando água em tudo. Até o lançamento de Homem-Aranha, em 2002, Nicholas Hammond era o único ator a interpretar o Peter Parker/Homem-Aranha.

Spider-Man (1981-1982)

Se eu te falar que eu NUNCA vi essa série, estarei sendo sincero. É bem capaz de eu ter visto em alguma reprise no saudoso canal Fox Kids, mas realmente não me recordo. Uma rápida busca na Wikipedia e YouTube mostram que o desenho era fiel aos quadrinhos da época, apresentando vilões e histórias próximas as encontradas nas HQs.

Homem-Aranha e seus Amigos (1981-1983)

DESSE EU LEMBRO! Praticamente um continuação do anterior, nessa animação o Homem-Aranha divide apartamento com o Homem de Gelo e uma aleatória mutante chamada Flama. Eles lutavam contra alguns vilões do Homem-Aranha e diversos da Marvel. Era maneirinha. Ainda sinto saudade dos tempos de Fox Kids.

Homem-Aranha (1994-1998)

AQUI O NEGÓCIO FICOU REALMENTE SÉRIO! Considerada por muitos (inclusive este que vos escreve) como a animação mais legal do Homem-Aranha, esta maravilha que estreou em 1994 nos EUA passava no Brasil na finada Fox Kids e na Globo (Angel Mix, maluco!!!).

Vilões clássicos, outros que estavam na moda, como Venom, e arcos foram adaptados para o desenho. Cacete, teve arco com a presença do Ben Reilly, vulgo MELHOR PERSONAGEM que participou de uma saga LIXO nos quadrinhos.

Os únicos verdadeiros defeitos dela são que em alguns episódios, a qualidade da animação tá porca demais, enquanto em outros está uma coisa louca. Outro defeito e ele não ter um final. Lá pelas tantas, a Mary Jane some, fazendo com que o Aranha tente encontrá-la. Merda acontece e ele resolve.

No último episódio, a Madame Teia (pois é, até ela tava no desenho) fala que ele precisa de um pouco de felicidade e mostrará onde está Mary Jane. Coisa linda. O problema é que o desenho terminou aí e ONDE DIABOS ESTÁ MARY JANE WATSON? Nunca saberemos. =(

PS: A música-tema é tocada pelo Joe Perry, guitarrista do Aerosmith.

PS2: Reparem que o Peter desta animação lembra MUITO o ator Nicholas Hammond, único ator até então que interpretou o Parker.

Homem-Aranha Sem Limites (1999-2001)

Apesar de produzida pela Saban, mesma produtora da animação anterior, não dá pra chamar Homem-Aranha Sem Limites de uma continuação. Ao tentar salvar o filho de J. Jonah Jameson, o Aranha acaba indo parar numa dimensão paralela, em que os vilões e amigos existem, mas em versões diferentes.

Pela minha lembrança, esse seriado era um lixo e os americanos parece que não gostaram, já que ele durou 13 episódios, exibidos numa janela de 2 anos. Pelo menos a abertura dele era maneira.

Homem-Aranha: A Nova Série Animada (2003)

Feita com tecnologia cel sheading, a nova animação tentava ser uma ponte entre o primeiro filme do Homem-Aranha e sua sequência, já que apresentava situações que levavam a crer tudo o que se passou no filme do Sam Raimi fazem parte do canon do desenho. Infelizmente, isso não foi levado pra frente, já que alguns vilões apareceram na animação e depois foram ignorados nos filmes.

Era uma animação realmente interessante, voltada a um público adolescente, mas que sabe-se lá porque, não vingou.

PS: O Peter era dublado pelo Neil Patrick Harris. AWESOME!

O Espetacular Homem-Aranha (2008-2009)

Apesar de ser o mesmo nome dos novos filmes, a animação exibida na Nickelodeon era uma tradução literal e MEU DEUS COMO ERA LEGAL. Mostrando um Peter ainda no colégio, amigo da Gwen e de um Eddie Brock mais velho, adaptava bem aquelas histórias de um Homem-Aranha inexperiente.

Por que acabou? Porque a Marvel e Sony resolveram criar uma outra animação.

Ultimate Spider-Man (2012-)

“Baseado” no universo Ultimate, a nova animação traz umas bobices legais como o Agente Coulson, presente nos filmes da Marvel, como diretor da escola do Peter e tudo mais, mas assistindo um episódio me fez acreditar que eles cagaram TÃO FORTE por ter cancelado o desenho anterior que me fez largar mão e nem continuar. EU, ODA, DESISTINDO DE ALGO DO HOMEM-ARANHA. REFLITAM!

O HOMEM-ARANHA TEM UMA MOTO! POR QUE?

E pra fechar, eu sei que não está em ordem cronológica, mas é o mais awesome de todos.

Supaidāman (1978-1979)

Adaptado da maneira mais “livre” possível, aqui o herói não é Peter Parker, mas sim um piloto de motos (ok, isso pode servir como resposta pra resposta ali em cima) chamado Takuya Yamashiro, que depois de ver uma nave do planeta Spider, entra numa cagada de pato, o pai morre e ele ganha poderes de aranha e um bracelete. Com esse bracelete, ele se transforma no Homem-Aranha, com direito a um robô gigante e tudo.

HOMEM-ARANHA COM UMA METRALHADORA! OLHA AQUELE GATO SENDO CORTADO AO MEIO! Japão, nunca mude.

Leia Mais
House of Cards: veja o trailer da nova temporada da série