Resumão NXT 13/11 – Orton 2.0, Divas ECW style e SAMI ZAYN!

Há muito tempo atrás, em longínquas planícies, comecei a falar mais sobre pro wrestling e a realizar resumos dos programas semanais da WWE. Com a ajuda do Morph, conseguia cobrir o Raw e Smackdown, além de fazer posts preparando o povo para os PPVs.

Só que tudo morreu. Agora, é hora de mostrar quem manda nessa porra e voltar com essa brincadeira É hora de algum site nacional fazer (direito) resumões da WWE. E nada melhor que começar com o melhor programa da empresa na atualidade: o NXT.

Entendendo o NXT

O NXT é basicamente a “divisão de base” da WWE. Astros do circuito independente e atletas de outros esportes que a empresa viu potencial trabalham em um universo próprio, independente do main roster (entenda como Raw, Smackdown e Pay Per Views).

Comandado pelo HHH, o show é mais curto (tem apenas uma hora de duração) e consegue ser BEM superior aos programas principais da WWE, seja pela alta qualidade da maioria dos seus lutadores e lutadoras, por contar histórias decentemente e não ficar apelando pra ridiculices, como acontece direto no Raw.

Sendo assim, crendo que você já sabe quem é quem no NXT, é hora de falar do episódio do dia 13 de novembro, com a estreia no ringue de Finn Bálor e a luta pelo cinturão da NXT. E teve Diva sangrando e o escambau.

Finn Bálor e Hideo Itami vs Tyson Kidd e Justin Gabriel

Finn Bálor, conhecido mundialmente como Prince Devitt, estreou no NXT no episódio da semana passada, quando seu BFF Hideo Itami (conhecido mundialmente como KENTA) o chamou pra dar um coro na Ascension, aquela tag team DUMAL que só tem uma música maneira.

Ele surgiu, deu uns chutes uns pisões no peito que devem ter doído e ficou de boa.

No episódio dessa semana, Bálor apareceu para falar com o povo, fazendo trocentas poses até chegar ao ringue. Inclusive, se o Bálor continuar no esquema “Altos golpes maneiros, uma pose igualmente maneira pra coroar logo em seguida”, começarei a chamá-lo de Orton 2.0.

Um pouco de treino e isso vira o novo "release the doves"
Um pouco de treino e isso vira o novo “release the doves”

Já no ringue, ele disse que era o futuro e blablabla. Nisso, Tyson Kidd e Natalya, que luta muito, mas está BRILHANDO no papel de “esposa gostosa”, chegam esculachando o sujeito.

No embalo, Justin Gabriel tenta arrotar grosso com “você chega de outro país e já quer ficar no topo? Aqui não funciona assim”, só pra receber um coro de “QUEM É VOCÊ?” da torcida do NXT. Torcida do NXT = melhor torcida.

Pra fechar tudo e deixar as coisas mais previsíveis, Hideo Itami chega, todo mundo fica tenso e é iniciada uma luta de tag teams.

Justin Gabriel e Tyson Kidd mostram que realmente são bons lutadores pessimamente aproveitados no main roster, conseguindo atacar bem a dupla adversária.

O Hideo Itami ainda parece que tá um pouco “fora”. Você sabe que o cara é bom e manja do que tá fazendo, mas a impressão que passa é que falta porrada. Ele tá fazendo tudo certinho, mas parece que ele tá se segurando pra não machucar ninguém. Isso com certeza não acontece com o Finn Bálor.

Na sua estreia DE VERDADE nos ringues da WWE, o cara mostra uma desenvoltura absurda, pulando dando porrada e uns pisões no peito que, apesar de não parecerem bonitos de se ver, são BONITOS DE VER. Certeza que ele vai matar alguém na brincadeira. Se o Ziggler com umas cotoveladas fez o Lawler ter um infarto, imagina isso. Se bem que era o Lawler…

Como você já deve ter imaginado, Itami e Bálor saíram vencedores da quebradeira.

Sasha Banks vs Alexa Bliss

Geralmente, lutas de Divas são conhecidas como a pausa pro banheiro, mas isso vem mudando há algum tempo. No NXT, isso é uma raridade.

A luta da Sasha Banks contra a Alexa Bliss mostra bem isso. Banks, talvez umas das lutadoras que mais conseguiu melhorar sua presença nos últimos meses, consegue se mostrar dominante durante a luta, mas o destaque aqui é da Alexa Bliss.

Você olha pra menina e pensa que ela é toda nhui e sensacionalzinha:

<3 <3[/caption] É impossível que uma mina dessa não seja feita de vidro, né? Errado, já que ela usa habilidade de ginasta pra acertar uns golpes assim: zEabp2E

Fora que, pouco antes disso, ao tomar um tapão na cara, arrebentou o nariz, escorrendo sangue no seu rosto e inspirando gritos de ECW da galera.

Mesmo assim, Sasha Banks conseguiu vencer, desafiando oficialmente a campeã Charlotte pelo cinturão feminino da NXT. Detalhe para a Becky Lynch, que ficou feito um papagaio de pirata durante toda a treta.

Lucha Dragons (Sin Cara e Kalisto) vs Buddy Murphy e Wesley Blake

Eu ainda acho bizarro o fato de o Sin Cara ser campeão de alguma coisa na WWE. Eu sei que não é mais o Sin Cara que estreou fazendo cagada como se a sua dependesse disso, mas ter o nome SIN CARA associado com algum cinturão ainda é estranho. Só que o Kalisto compensa tudo.

Quando os oponentes dos atuais campeões tag team da NXT apareceram, já deu pra cantar o final da luta antes dela começar. Até o momento em que eles apareceram ali, eu nem tinha conhecimento da existência desses dois seres humanos, mas as roupas combinando e tudo mais me faz acreditar que eles talvez apareçam mais vezes.

A luta em si não absurda, focando mais em como o Kalisto é sensacional. Até o Sin Cara conseguiu o seu momento, levantando um dos sujeitos e derrubando com tudo no ringue, algo que eu realmente não esperava ver.

No geral, foi uma lutinha rápida, porém bacana. Os Lucha Dragons ganharam (óbvio).

Sami Zayn vs Adrian Neville

Ok, aqui que eu devo abrir o meu coração. Desde a saída do CM Punk da WWE, eu não tinha achado alguém das lutinhas pra falar “AÍ SIM” e torcer como se tudo aquilo não fosse predeterminado.

Com NXT e o Sami Zayn, eu voltei a ser assim. Toda luta importante com o desgraçado é de boa pra cima. Sendo assim, eu devo dizer que também fico PUTO com o fato de toda luta grande dele resulta em derrota.

Tá certo que é pra “construir” o personagem, já que na hora que ele ganhar, será algo digno de canções, mas porra. Tá ficando complicado.

Como você já pode ter percebido, o Adrian Neville conseguiu se manter campeão, graças a TRAIRAGEM (ou esperteza). É interessante ver que, mesmo ambos sendo babyfaces, a galera transformou o Neville em heel pelo simples fato de ele estar lutando contra o Zayn.

A luta em si foi sensacional. Ambos os lutadores mostraram o porque de já estarem viajando com o main roster, aparecendo em episódios do WWE Main Event e de turnês internacionais.

Além do Zayn ser um ANIMAL lutando, o Neville consegue ser acrobático e violento, fazendo com a luta dos dois pareça uma corrida. É um absurdo e só me deixa mais puto com o estado atual dos programas principais da WWE.

Note que esse é um episódio normal do NXT, a divisão de base. E tem luta assim direto no NXT. Luta que é melhor que muito main event de Pay Per View da WWE. Os dois provavelmente lutarão novamente no especial do NXT, que acontecerá no dia 12 de dezembro, mas porra. Se a tua divisão de base tá melhor que a principal, tem algo MUITO ERRADO com a organização do Raw e Smackdown (spoiler: quem manda não tem mais noção do que empolga a galera).

E porra, o dia que o Zayn ganhar esse cinturão, eu compro uma camiseta dele na loja.

(Mentira, nem compro. É feia e a loja é cara demais).

Leia Mais
Review Survivor Series 2014: Não custa muito ser sempre assim, WWE