A saga do The Undertaker no Wrestlemania

Sempre quando o Wrestlemania se aproxima, começa a surgir o questionamento sobre quem será o oponente do The Undertaker no evento e tentará acabar com o Streak. No Wrestlemania XXX, o cara que tentará acabar com a sequência de vitórias do Taker é o Brock Lesnar, mas existe muito mais por trás do BAIXOPEGADOR que faz muita gente se perguntar porque existe tanta pagação de pau em cima do cara.

Por causa disso, tentaremos (de maneira porca) mostrar porque de uns tempos pra cá, apesar do Wrestlemania ter trocentas lutas e estrelas, o grande astro do evento é mesmo o Undertaker e seu streak.

O homem por trás do personagem

The Punisher TakerAntes de existir o Undertaker, existia Mark Calaway. Calaway começou a sua carreira de wrestler em 1984, na World Class Championship Wrestling (WCCW). Ele estrou usando o nome Texas Red e, durante os anos que se passaram, lutou usando várias gimmicks bizarras.

Em 89, ele ganhou o seu primeiro cinturão, o USWA Unified World Heavyweight Championship, ganhando do Jerry Lawler (pois é). Depois, ele lutou com o nome The Punisher, usando uma máscara de GIMP. Os anos 80 foram uma época estranha.

Antes do fim de 89, Calaway se juntou ao roster da WCW, lutando como Mean Mark Callous. Ali, ele começou a interpretar um personagem mais sombrio, o que deve ter ajudado na construção do Undertaker algum tempo depois. Nessa época, ele até chegou a ter Paul Heyman, ainda conhecido como Paul E. Dangerously, como manager, mas nunca chegou a ter grande destaque dentro da empresa.

Após sair da WCW, Calaway lutou em algumas federações independentes e no Japão. Isso aconteceu até outubro de 1990, quando ele foi contratado pela World Wrestling Federation, a WWF.

O surgimento do “Homem Morto”

A chegada de Calaway à WWF se deu devido a uma participação que ele fez em um filme sem vergonha estralado pelo Hulk Hogan, que era o atual campeão da empresa. O Hogan tinha visto algumas lutas do Calaway na WCW e o apresentou ao Vince McMahon, que o contratou pensando em um personagem que seria um coveiro de filmes de western.

No dia 19 de novembro, ele estreou em um episódio do WWF Superstars como Kane, The Undertaker. Sim, Kane era o nome do Undertaker antes da WWF resolver deixar só a profissão dele como título.

Nessa primeira versão, o Undertaker não sentia dor, o que ajudava ele a não vender UM golpe dos seus oponentes. No dia 22 de novembro, durante o PPV Survivor Series, ele estreou de vez na WWF como um heel aliado ao Ted DiBiase.

Ele continuou na WWF alternando managers até encontrar Paul Bearer. Com o dono da funerária, o personagem realmente encontrou um caminho que fez os fãs prestarem mais atenção. Bearer andava como uma urna e toda vez que o Undertaker apanhava, ela conseguia recuperar a força do sujeito, que levantava a arrepiava todo mundo no sarrafo. Daí pra frente, o “Homem Morto” seguiu construindo seu legado.

O primeiro Wrestlemania

A primeira participação do Undertaker em um Wrestlemania aconteceu no Wrestlemania VII, onde ele enfrentou Jimmy “Superfly” Snuka. Em pouco mais de 4 minutos, o Taker dominou o Snuka e levou a primeira vitória do que viria se tornar o seu Streak.

Conforme os anos foram passando, o Undertaker se transformou em um dos wrestlers mais importantes da WWF (depois WWE), se tornando uma verdadeira lenda entre fãs e outros lutadores.

Com o passar dos anos, o personagem teve que se reinventar algumas vezes para se manter atual e fresco o suficiente para a mente dos espectadores. Por isso, depois de passar por coveiro imortal e líder de uma seita satânica, o Taker assumiu uma persona de motoqueiro porradeiro.

Essa gimmick durou por um tempo, mas logo o Homem Morto retornou aos ringues como o Homem Morto em 2004.

O Streak

O Streak só começou a ser realmente promovido pela WWE durante o Wrestlemania XXI, em que o Taker lutou contra o Randy Orton, que estava no meio da sua gimmick “Legend Killer”, em que ia atrás das lendas do wrestling só pra fazê-las tombar.

A partir desse Wrestlemania, todas as lutas do Taker durante o evento foram tratadas como algo especial. Tudo foi sendo levado até a possível melhor luta do Taker em um Wrestlemania, durante o vigésimo quinto aniversário do evento, contra o Shawn Michaels. Se existe um motivo pra assistir o WM XXV, essa luta é ele.

O Taker lutou duas vezes contra o HHH depois de ter acabado com a carreira do Shawn Michaels, teve uma luta deveras legal com o CM Punk no ano passado e, nesse ano, enfrenta o Brock Lesnar.
Apesar de ser BORK LASER, é muito difícil que a WWE permita que o Taker perca pro cara no Wrestlemania. O que sobra então para o recorde atual de 21 Wrestlemanias invicto?

Boatos indicam que o Sting, lenda da WCW que nunca trabalhou na WWE e que supostamente assinou um contrato com a empresa, entraria na companhia no Raw seguinte ao Wrestlemania, dando a deixa para a sua então última luta, contra o Taker e no Wrestlemania. Seria bonito e um ano de preparação pra tal combate deixaria os dois caras, que já não são novos, ficarem DO TIPO pra pancadaria.

The Undertaker

Não importa o que aconteça, quando as luzes apagarem e o gongo soar, todo mundo vai pensar “AGORA VAI” e “Rest in Peace”. Isso ou algo do tipo.

Leia Mais
Luchamania #5 — WWE Network e BOLEIJO