Review: Watch Dogs 2

Sabe aquela coisa de “aprenda com seus erros” e “Eu vou melhorar no futuro” quando você aponta pra algo e fala “Isso aí tá zoado”? Então, a Ubisoft parece trabalhar dessa forma. Apresenta uma ideia sensacional, mas a execução é pobre. Geral reclama, eles anunciam uma sequência e meio que mostram EXATAMENTE A MESMA COISA, só que quando você vai jogar, tá realmente legal. Assassin’s Creed foi assim. Agora, é a vez de Watch Dogs 2.

Eu realmente não gosto do primeiro Watch Dogs. Não ligo pros downgrades gráficos. Eu acho a ideia dele muito boa (inclusive, com alguns pontos ainda superiores à sua sequência), mas jogando ele é uma desgraça. Carros que, independente do modelo, parecem imensos blocos que se movimentam de jeito estranho, combate bizarro, esquema de hackeamento que parece ter sido feito nas coxas. Até mesma a Chicago do game parece sem vida. O mundo esculachou o jogo.

Aí a Ubisoft resolveu trucar e anunciou Watch Dogs 2. Um novo protagonista, uma nova cidade (agora, o jogo se passa em São Francisco) e, supostamente, melhorias em cima das reclamações feitas pelo público em relação ao primeiro game.

wd21

Vou ser sincero ao falar que, desde o anúncio, eu não acreditava em Watch Dogs 2. Toda cena, toda imagem, todo trailer, eu olhava e “Vai ser a mesma porcaria do primeiro”. Bem no fundo, rolava a esperança de acontecer o fenômeno Assassins’s Creed, que tinha um primeiro jogo bem qualquer coisa, mas que acertou BEM a mão no segundo. Só que tava difícil acreditar. Aí o jogo saiu.

Nada com ser MR HACKERMAN ao som de Daniela Mercury

Watch Dogs 2 é um salto considerável de qualidade em relação ao jogo anterior. Primeiro porque ele é divertido. Só isso já o deixa a anos-luz de distância do primeiro, mas de algum jeito, o gameplay dele flui muito melhor do que anteriormente.

Controlar o novo personagem principal, Marcus, é muito melhor, os momentos de combate, stealth, dirigir, tudo. Tudo nele funciona melhor. Até mesmo a trilha sonora, que traz DANIELA MERCURY. Não tem nada mais “Ok, esse jogo é especial” do que estar dirigindo por São Francisco e perceber que tá tocando “o amor de Julieta e Romeu, igualzinho o meu e o seu” na rádio.

Pela primeira vez na série, a cidade parece estar realmente viva, em vez de povoada por um bando de NPCs tontos que ficam andando em círculos.

As ferramentas que você têm para hackear e sair “salvando o mundo” de uma empresa que abusa do seu acesso aos dados da população são bem maneiras. Fora que o jogo realmente permite que você saia pela cidade completando missões sem dar um tiro sequer.

Isso aqui quase não rolou no meu gameplay
Isso aqui quase não rolou no meu gameplay

Durante toda a campanha, acho que dá pra contar nos dedos quantas vezes eu precisei sacar uma arma e dar um tiro na cara de alguém. Tudo pode ser feito na maciota, o que torna a ação do game bem mais interessante e consegue diferenciá-lo ainda mais de jogos de mundo aberto como GTA.

Se a trilha, gameplay e construção do mundo de Watch Dogs 2 são realmente bons, o mesmo não pode ser dito de sua história. Ela é um tanto confusa no início e, quando começa a ficar mais clara, já passou do tempo para você de fato se importar com ela.

A vantagem é que, até lá, você se importa com os personagens do jogo. Seja com Marcus ou com seus companheiros da Dedsec, a Ubisoft conseguiu criar uma equipe realmente interessante e, ao final do jogo, você ainda quer saber mais sobre eles e suas vidas. Isso é muito difícil hoje em dia e eles acertaram muito a mão com isso. Tanto é que, após terminar a campanha principal, em vez de simplesmente escrever esse review, eu fiquei caçando missões secundárias porque achei Watch Dogs 2 realmente divertido.

A band of misfits
A band of misfits

Eu acho que esse é um bom jeito de encerrar isso aqui. Sim, você talvez veja alguns bugs, os carros, apesar de serem bem melhores de dirigir, ainda não parecem “de verdade”, mas Watch Dogs 2 consegue te prender de começo ao fim e mais um pouco, se mostrando muito divertido, trabalhando e melhorando muitos dos elementos introduzidos no primeiro jogo.

A Ubisoft fez de novo. Agora é esperar pela sequência de The Crew pra ter um jogo de corrida digno e pular o primeiro For Honor pra ter um jogo com vikings e samurais legal pra cacete. E manda Watch Dogs 3 também, porque agora a coisa ficou realmente boa!

Watch Dogs 2 foi testado com cópia de PS4 cedida pela Ubisoft.
Leia Mais
Review: Jumanji – Próxima Fase