Contos publicados por Barreto

Na Marra: A Invasora, O Céu de Lilly e a autopublicação de livros na internet

O mercado literário brasileiro é um tanto complicado, vide que a maioria das obras que vemos em destaque em livrarias pelo país afora são traduções de bestsellers estrangeiros ou livros de uma parcela de autores já conhecidos no Brasil. Isso acaba fazendo com uma parcela bem grande de autores e suas obras acabem passando despercebido do público.

Se levarmos em consideração que o lançamento novas obras por editoras pequenas também um tanto complicado devido ao custo de tiragens e marketing, podemos falar que lançar um livro no Brasil pode ser uma tarefa muitas vezes impiedosa. Pensando nisso, alguns desses autores também resolveram partir para o lado da autopublicação através de plataformas como a Amazon. Esse foi o caminho seguido por Fábio M. Barreto.

Conhecido na internet afora e por este que vos escreve por Barretão, o Fábio trabalhou durante anos com jornalismo de entretenimento e teve um livro, Filhos do Fim do Mundo, publicado no Brasil pela editora Casa da Palavra. Só que agora, entre o trabalho entre livros, ele resolveu utilizar a Amazon para publicar contos de terror e fantasia.

Contos publicados por Barreto
Contos publicados por Barreto

Começando com O Céu de Lilly, Barreto encontrou no sistema de autopublicação da Amazon como uma forma de escrever sobre temas que queria, fugindo do esquema das editoras do “que vende mais” e também de ficar mais próximo do seu público.

Conversando com Barreto, ele disse um pouco mais sobre esse sistema:

“Autopublicação permite a abordagem de qualquer tema, com qualquer quantidade de páginas e mostra como o autor escreve realmente, afinal, não há editor na jogada. Há riscos, claro, afinal, a produção é artesanal, mas as vantagens são muito maiores. Tenho encontrado novos leitores, surpreendendo alguns antigos e recebido feedbacks mais variados, afinal, cada conto tem uma característica e uma pessoa que amou um, pode não ter ido com a cara do outro.

É uma baita ferramenta de aprendizado e mostra que, a cada novo lançamento, existe uma melhoria clara na qualidade. E quebra o ciclo complicado de busca por editoras. Cada vez mais, elas buscam “sucessos garantidos”, em vez de livros bem escritos. Fama começou a valer mais que boa redação no mercado atual e isso sim é um problema.”

Com três contos já publicados na Amazon, Barreto busca uma forma de abordar mais temas e se juntar a diversos outros autores nacionais que tentam falar sobre fantasia, bebendo da fonte de folclore brasileiro para contar suas histórias, inclusive tendo que enfrentar o preconceito de alguns leitores.

“Meu e-book mais recente, “A Invasora” é passado no Brasil Colonial e mexe com mitologia brasileira e bretã. Recebi mensagens de leitores dizendo que não o leriam por se passar no Brasil. Não é a maioria, mas é um número suficientemente grande para assustar e colocar todo o gênero em risco.”

Para dar uma olhada nos contos do Barretão, que passam por gênero de ficção, fantasia e horror, clique aqui para visitar a loja do autor na Amazon.

Leia Mais
Assista AGORA ao trailer de Batman vs Superman: A Origem da Justiça!