Metal Gear Solid V: Ground Zeroes chega em 18 de Março de 2014

É impressionante como o novo Metal Gear Solid parece abraçar o novo cenário da indústria de games.

Temos o fato de que vai sair pra quatro consoles diferentes. A história que, mesmo pra quem é fã – eu incluso – já se condena fatalmente. Tem-se então um jogo que não precisava existir, que conta algo que não tem utilidade nenhuma, e uma metáfora interessante no que o protagonista Snake representa: um herói que ninguém quer deixar morrer.

Um rápido recap: O novo jogo da série foi anunciado como Metal Gear Solid: Ground Zeroes num trailer gigante que mostrava uma mudança de paradigma na série: junto com a costumeira ação stealth, o jogo também tinha uma proposta de mostrar gameplay interessante no outro lado da moeda, que é quando você é descoberto pelo inimigo.

Uma certa ausência de informações depois, Hideo Kojima resolveu ser coroado o rei da zoeira e executou um hoax brilhantemente. No Video Game Awards de 2012, um suposto Moby Dick Studios anunciou um jogo chamado The Phantom Pain. Rapidamente foram encontradas evidências que relacionavam o anúncio com um suposto novo Metal Gear Solid. A cereja no bolo veio quando o chefe do estúdio se apresentou como Joakim Mogren. Não demora muito pra sacar que seu primeiro nome é um anagrama de Kojima.

A brincadeira continuou por algum tempo, até que, num evento sobre a nova Fox Engine da Konami, foi revelado pelo próprio Kojima que The Phantom Pain e Ground Zeroes eram, tecnicamente, um jogo só: Metal Gear Solid V.

metal_gear_solid_v_logo_header

Tecnicamente, porque o jogo faz parte de um experimento “novo” da Kojima Productions. Explico: Desde Metal Gear Solid 2, nota-se um paradigma de separação dos jogos em atos. MGS2 teve seu primeiro ato orquestrado pelo próprio Solid Snake, e mudou totalmente quando apresentou Raiden, o verdadeiro protagonista do jogo. MGS3 também teve um prólogo em sua construção, algo que só se mostrou aparente depois de quase três horas de jogo. MGS4 levou esse conceito além, e separou o jogo em vários capítulos acontecendo em várias partes diferentes do mundo, algo que nunca havia acontecido na série.

MGSV vai mais além ainda, e separa os dois atos em dois jogos diferentes: Ground Zeroes e The Phantom Pain.

E a primeira parte desse experimento novo acaba de ganhar um trailer. E bônus exclusivos pra cada console. E expansões. E estou contando os dias pra ver microtransações adicionadas nessa estrutura.

Mas a motivação pra esse post enorme? Tá aqui embaixo.

Ground Zeroes se passa antes de MGS1 e, mais ainda, antes mesmo dos acontecimentos dos Metal Gear originais. Não tenho nada contra conteúdo adicional, nem contra oferecer experiências diferentes em um mesmo jogo. Mas não consigo acreditar que ninguém olhou pra esse trailer e disse “Olha… Isso tá bem legal. Mas não dá pra tirar o Raiden e colocar Frank Jaeger AKA GREY FOX nessa parada não?”.

Entendo que provavelmente várias variáveis colaboraram pra escolha de Raiden, até porque o filho da mãe tem um jogo só dele. Mas… Que bela oportunidade perdida.

Em tempo: Metal Gear Solid V: Ground Zeroes será lançado para PS3, PS4, X360 e Xbox One no dia 18 de Março de 2014. E quem sabe, depois dessa, Snake possa morrer em paz.

Leia Mais
Review Mad Max