Fazia tempo que eu não falava de wrestling por aqui, principalmente da WWE, mas no último domingo, dia 11 de agosto, a empresa acertou a mão com o Summerslam 2019 (sério, foi mais legal do que esperado) e trouxe a estreia da nova persona do Bray Wyatt em uma luta. Depois de meses com a Firefly FunHouse e um novo personagem mais “calmo”, a WWE havia revelado o The Fiend, uma versão violenta e aparentemente assassina do personagem. Summerslam foi a estreia real dele no ringue, contra o Finn Balor e só a entrada dele foi suficiente pra mostrar quem ia ganhar o negócio.

Talvez um dos lutadores mais mal aproveitados em questão de personagem nos últimos anos na WWE, o Bray Wyatt sempre esteve muito próximo de se tornar algo realmente grande dentro do universo da WWE, mas sempre perdia suas lutas mais importantes e, lá pelas tantas, só parecia um tonto falando bobagem pra tomar um cacete depois.

Meses se passaram desde a sua última aparição e então ele ressurgiu como apresentador de um programa infantil bizarro, com uma persona feliz e esquisita. Aos poucos, isso foi se tornando mais caótico, até o surgimento de uma nova personalidade, o tal The Fiend. E aí a primeira entrada oficial dele foi assim:

A máscara, a versão nova da música tema dele, AQUELA LANTERNA QUE É A CABEÇA DO BRAY WYATT, COM OS OLHOS COSTURADOS E BOCA ARREGAÇADA! A WWE tem histórico de cagar na cama e limpar com a coberta quando o assunto é manter a mística de alguns lutadores e deixar a galera realmente brilhar, então eu deveria estar cabreiro e já esperando que eles estraguem isso aí, mas tá tão legal que vou me prender em só curtir o momento legal do negócio.

Agora, vamos ver se eles vão fazer esse The Fiend aparecer toda semana no Raw ou se vão deixar a versão feliz do Bray Wyatt ali e usar o Fiend só em PPV, mais ou menos como era o Finn Balor antes de ele se tornar um inútil.

Sem mais artigos