The Man Who Killed Hitler and then the Bigfoot

The Man Who Killed Hitler and then the Bigfoot: sim, isso é um filme de verdade

Muitas vezes, o título de um filme é o suficiente para fazer com que você tenha vontade de assistí-lo. Se você pega e vê “SHARKNADO”, por bem ou por mal, você sabe o que vai te aguardar ali.

Talvez por isso, The Man Who Killed Hitler and then the Bigfoot seja um filme tão esquisito. Você olha e “Ok, o cara matou o Hitler e depois o Pé Grande. Não pode ser isso, mas se for, parabéns aos envolvidos”. O filme é exatamente isso, só que não chega nem perto daquilo que você poderia esperar de uma produção com um nome desse.

The Man Who Killed Hitler and then the Bigfoot (ou TMWKHATTBF. Ou não, porque ainda ficou longo pra cacete) conta a história de Calvin Barr, um veterano da Segunda Guerra que vive sozinho os últimos anos de sua vida. Ele dá comida pro seu cachorro, visita o seu irmão e toma um gole num barzinho qualquer na sua cidade.

Só que Barr guarda um segredo. Como o título já disse, ele é o homem que matou Hitler e, por um novo pedido do governo, deverá matar o Pé Grande.

O filme conta a história com cenas do presente (que se passa no que parece ser o começo da década de 80) e flashbacks do tempo que Barr era jovem (e matou o Hitler). No passado, ele é interpretado por Aidan Turner, de O Hobbit, e no presente pelo Sam Elliot e seu bigode grosso (respeita o moço).

O título do filme chama o espectador, que chega esperando uma produção meio trash, indo pro lado Grindhouse, com um monte de nazistas indo pro saco e depois um monstro sanguinolento atacando um velhinho que poderia te matar só na encarada.

Só que TMWKHATTBF subverte qualquer expectativa ao tratar esses dois acontecimentos, separados por décadas, como apenas coisas que aconteceram na vida desse antigo soldado. O filme parece estar muito mais preocupado em mostrar os efeitos que ter mudado a história (ou não) em um soldado que só queria ter pedido a namorada em casamento antes de ir pra guerra.

E é aí que as coisas podem se tornar interessantes, dependendo do que você espera dos seus filmes. Porque TMWKHATTBF poderia muito bem seguir um caminho mais trash (e ser maravilhoso), mas por seguir outro caminho, acaba entregando alguns questionamentos sobre a vida que você com certeza não estava esperando de um filme sobre um velho que caça o Pé Grande.

O longa não é particularmente empolgante, sendo bastante arrastado em alguns momentos, mas a atuação do Sam Elliot faz valer a assistida.

Talvez The Man Who Killed Hitler and then the Bigfoot não seja o filme que eu esperava, mas ainda é um filme que valeu assistir. Fora que ele já traz spoilers grandes no título e você tem que respeitar THE BALLS pra fazer uma coisa dessa.

Leia Mais
Homem-Formiga: imagem promocional mostra o vilão do filme