Você assinou a Netflix, está todo faceiro por ter uma bordoada de títulos para ver, mas a quantidade de coisas na tela acaba criando um problema. Muitas vezes, você passa mais tempo procurando alguma coisa para ver do que realmente assistindo um filme ou série.

Pensando nisso, resolvemos criar algumas listas com sugestões de filmes, séries e documentários disponíveis no Netflix brasileiro, dando os motivos pelos quais você deveria assistir aquilo.

Sim, você simplesmente poderia ficar rodando a lista do Netflix e tentar a sorte com algum título, mas também pode ver em um ou dois parágrafos se um filme merece seu tempo ou não.

A ideia é cada lista contar com sete títulos, um para cada dia da semana. Sim, terão alguns filmes ou séries que todo mundo conhece, mas tem gente que não entende o motivo do hype e estamos aqui para oferecer aquele abraço e explicar o porque.

Para acessar os filmes e séries, basta clicar nos títulos aí embaixo. Para verificar as outras listas do Netflix que já fizemos, clique aqui.

1) Batman

batman

Quando todo o mundo via o Batman como uma piada, principalmente por causa da série dos anos 60, a década de 80 veio para mostrar que um adulto vestido de morcego deveria ser a criatura mais aterrorizante do mundo. 1989 viu a estreia de Batman, do Tim Burton, tendo Michael Keaton no papel principal. Era uma receita para o desastre, mas o climão criado para o filme, além daquela atuação “CADÊ MEU DINHEIRO? VIM PRA ZOAR” do Jack Nicholson e um Michael Keaton que surpreendentemente funcionou no papel, fizeram de Batman um sucesso.

Apesar de sua sequência ser mais legal (é mesmo!), o primeiro filme é válido por mostrar que dava pra adaptar quadrinhos no cinema de maneira decente, assim como foi com o primeiro Superman. Obviamente que ele deu pontapé pra série que quase matou todo o gênero com Batman & Robin, mas o Netflix pelo menos só colocou a parte boa da história.

2) Thor

thor banner

Apesar de não ser o melhor exemplo da primeira fase de filmes do Marvel Studios, o primeiro longa do Deus do Trovão consegue ser divertido, graças a um vilão sensacional o bastante para retornar na adaptação de Os Vingadores.

Em alguns momentos, Thor parece um filme pequeno demais para contar a história de um deus se tornando digno de sua posição, mas o elenco e a ideia de que ele voltaria ao lado de outros heróis mais pra frente dão o embalo suficiente pro longa.

3) Homem de Ferro

Iron_Man_Wallpaper_01_by_CommanderDude

Se você quiser, pode ver esse antes de Thor. Responsável por dar o pontapé inicial do Universo Marvel nos cinemas, Homem de Ferro é uma bela história de origem, mostrando como Tony Stark foi de playboy fanfarrão que não liga pra ninguém para se tornar um playboy fanfarrão que usa uma armadura TRANSUDA para lutar contra terroristas.

Além de toda a sorte por trás da produção (o filme foi filmado praticamente sem um roteiro pronto, sendo tocado como dava), a adaptação ainda serviu pra ressuscitar de vez a carreira do Robert Downey Jr, algo digno de nota.

4) O Justiceiro

punisher

Ok, muita gente vai reclamar dessa escolha, mas ela faz sentido. Depois de uma “adaptação” estrelada por Dolph Lundgren, a Sony Pictures lançou, em 2004, O Justiceiro, estrelado por Thomas Jane. O filme é claramente um reflexo do seu tempo, uma época em que as adaptações de quadrinhos começaram a se tornar grandes sucessos, mas ainda não era claro como abordar certos personagens.

Por causa disso, O Justiceiro é uma versão mais comedida de Frank Castle, não mostrando tanto o lado psicopata do personagem. Mesmo com um John Travolta caricato como o vilão principal, o próprio Thomas Jane ficou bem no papel, a ponto de ser possível dizer que merecia uma nova chance como Justiceiro. E a luta dele contra o Russo (que é interpretado pelo Kevin Nash), é sensacional e idiota.

5) Hulk

hulk

Enquanto vemos Mark Ruffalo em Os Vingadores assumir o papel deixado pelo Edward Norton porque a Marvel curte mandar a galera baixar a cabeça pra ficar pianinho, Eric Bana já tinha sido o Hulk nos cinemas.

Lançado em 2003, Hulk, dirigido por Ang Lee, é um filme que muita gente torce o nariz, mas tirando o fato de o Hulk muitas vezes parecer um Shrek bombado e aqueles poodles mutantes, ele traz umas ideias bem interessantes.

6) Heroes

heroes

Sim, e se reclamar, VOU MANDAR MAIS HEROES! A verdade é que a primeira temporada da série é realmente legal e mostrava como tratar sobre uma realidade onde pessoas começam a demonstrar terem super-poderes. Sério, toda a primeira temporada é legal, até os últimos 15 minutos do último episódio. Aconselho que você assista até ali e pense que acabou.

O Netflix disponibiliza todas as temporadas da série e se você quiser ser bobo como eu, pode assistir todas, mas fica o aviso de que sua alma pode chorar em alguns momentos ao notar que estão destruindo o potencial de tudo perante seus olhos.

7) Homem-Aranha

Sim, as Torres Gêmeas estão refletidas na lente da máscara

Sim, as Torres Gêmeas estão refletidas na lente da máscara

Apesar de X-Men e Blade terem sido os filmes que começaram o renascimento do gênero de super-heróis no cinema, foi com o primeiro Homem-Aranha que a coisa realmente ganhou proporções de blockbuster. Apesar de alguns elementos do longa estrelado pelo Tobey Maguire terem envelhecido mal, o filme ainda é divertido e consegue passar bem o climão de um quadrinho do Aranha.

O segundo filme é melhor, apesar de o Tobey Maguire não ter evoluído NADA como Peter Parker, mas esse primeiro ainda dá uma surra de pau mole na cara do terceiro. Os filmes do reboot devem ser considerados como outras entidades. E vou colocar o clipe da música do filme porque sim.

Sem mais artigos