Tem na Netflix #14 — Tarantino, Tarantino e um pouco mais de Tarantino

Tarantino Tem no Netflix
Você assinou a Netflix, está todo faceiro por ter uma bordoada de títulos para ver, mas a quantidade de coisas na tela acaba criando um problema. Muitas vezes, você passa mais tempo procurando alguma coisa para ver do que realmente assistindo um filme ou série.

Pensando nisso, resolvemos criar algumas listas com sugestões de filmes, séries e documentários disponíveis no Netflix brasileiro, dando os motivos pelos quais você deveria assistir aquilo.

Sim, você simplesmente poderia ficar rodando a lista do Netflix e tentar a sorte com algum título, mas também pode ver em um ou dois parágrafos se um filme merece seu tempo ou não.

A ideia é cada lista contar com sete títulos, um para cada dia da semana. Sim, terão alguns filmes ou séries que todo mundo conhece, mas tem gente que não entende o motivo do hype e estamos aqui para oferecer aquele abraço e explicar o porque.

Para acessar os filmes e séries, basta clicar nos títulos aí embaixo. Para verificar as outras listas do Netflix que já fizemos, clique aqui.

1) Kill Bill Volume 1

kill-bill-vol-1-original
Nada como começar com o filme que apresentou o Tarantino pra “geração MTV 2000”. Kill Bill Vol 1 foi o primeiro filme de ação e pancadaria do diretor, se tornando diferente do resto pelo simples fato de causar uma impressão maior visualmente, ao contrário de apenas trabalhar em cima de diálogos e acontecimentos, como ocorre nos filmes anteriores do cara.

Mesmo assim, tudo que faz do Tarantino um diretor legal está lá: trilha sonora sensacional, diálogos rápidos e sagazes, violência absurda e meia dúzia de atores que devem sempre estar no churrascão que o cara faz, porque o negócio é broderagem mesmo.

2) Kill Bill Volume 2

Kill Bill Wallpaper 07
Se Kill Bill Vol 1 foi o filme mais “homenagem ao cinema asiático” que o Tarantino fez, a sua segunda parte, Kill Bill: Vol 2 pode ser considerado uma homenagem aos filmes de western antes do diretor resolver criar Django Livre.

A conclusão da saga da Noiva e sua vingança contra o mercenário Bill é sensacional, se baseando mais em diálogos do que ação, criando uma experiência diferente à da primeira parte. Fora que um filme que termina tocando Malageña Salerosa merece o respeito de todo mundo.

3) Bastardos Inglórios

pitt_raine
A Segunda Guerra Mundial através dos olhos de Quentin Tarantino. Bastardos Inglórios conta a história de uma versão fictícia dos fatos que deram fim à 2ª Guerra. Um grupo de soldados judeus é reunido pelo exército Aliado para caçar nazistas em pleno solo inimigo.

Com um elenco sensacional e uma trama que se desenvolve de um jeito que prende a atenção do espectador. Se nem isso tudo te faz apertar o play, que pelo menos a cena do Brad Pitt tentando falar italiano o faça.

4) Cães de Aluguel

reservoir-dogs
O primeiro filme DE VERDADE dirigido pelo Quentin Tarantino, Cães de Aluguel serviu como um belo cartão de visitas para o diretor estreante. O longa conta a história de um grupo de meliantes, todos identificados por cores, que ao tentar realizar um roubo, tudo dá errado e agora devem lidar com um possível traidor.

O filme é tenso, se passa quase inteiro dentro de uma garagem e tem uma das melhores cenas de “andadinha em câmera lenta” do cinema.

5) À Prova de Morte

2007_death_proof_006
Filme lançado dentro do pacotão Grindhouse, junto com Planeta Terror, de Robert Rodriguez, e uma porrada de trailers falsos sensacionais, À Prova de Morte pode ser considerado um dos filmes mais fracos do Tarantino, mas ainda melhor que muitos que existem por aí.

Nele, um grupo de moças são atacadas por um motorista doente (vivido pelo Kurt Russell), que anda com seu carro “à prova de morte”, caçando a galera porque sim. O filme tem seus momentos e sempre estará no meu coração por ter a Mary Elizabeth Winstead vestida de cheerleader. SEMPRE <3

6) Jackie Brown

jackie-brown
Um dos filmes que geral costuma ignorar, Jackie Brown é o filme do Tarantino esquecido pelo simples fato de não ter sido escrito pelo cara. Baseado em um romance de Elmore Leonard, o filme conta a história de uma comissária de bordo que trafica dinheiro pra dentro dos EUA a mando de um vendedor de armas. A polícia descobre e oferece um acordo pra ela entregar todo mundo, merda acontece e você já deve imaginar o rolo (ou não).

O longa serve como a homenagem do Tarantino ao gênero blaxpoitation.

7) Pulp Fiction

pulp-fiction

Aqui que o negócio realmente ficou sério para o Tarantino. Pulp Fiction foi o filme que deu o primeiro Oscar do cara (Melhor Roteiro) e ajudou a criar a atmosfera de filmes independentes que poderiam arrecadar uma grana interessante para os estúdios. Contando três histórias com personagens similares, Pulp Fiction é o tipo de filme que se você nunca viu, deve assistir pelo menos uma vez na vida. Se já viu, assista de novo e fale junto as falas (DO THEY SPEAK ENGLISH IN WHAT? ENGLISH, MOTHERFUCKER! DO THEY SPEAK IT?). Sério, só dê play.

Leia Mais
Filme animado de Godzilla é anunciado