Tem na Netflix #42 – Filme em primeira pessoa, Emma Stone e Jake the Snake!

Olha só quem está de volta! Isso mesmo, a lista que se fosse feita por alguém dentro de panelinha, já teria sido divulgada por todo mundo!

Você assinou a Netflix, está todo faceiro por ter uma bordoada de títulos para ver, mas a quantidade de coisas na tela acaba criando um problema. Muitas vezes, você passa mais tempo procurando alguma coisa para ver do que realmente assistindo um filme ou série.

Pensando nisso, resolvemos criar algumas listas com sugestões de filmes, séries e documentários disponíveis no Netflix brasileiro, dando os motivos pelos quais você deveria assistir aquilo. É o Tem na Netflix!

Sim, você simplesmente poderia ficar rodando a lista do Netflix e tentar a sorte com algum título, mas também pode ver em um ou dois parágrafos se um filme merece seu tempo ou não.

A ideia é cada lista contar com sete títulos, um para cada dia da semana. Sim, terão alguns filmes ou séries que todo mundo conhece, mas tem gente que não entende o motivo do hype e estamos aqui para oferecer aquele abraço e explicar o porque.

Para acessar os filmes e séries, basta clicar nos títulos aí embaixo. Para verificar as outras listas do Netflix que já fizemos, clique aqui.

1) Hardcore: Missão Extrema

Hardcore cena

A ideia de um filme inteiro em primeira pessoa parece o sonho molhado de um moleque só sabe jogar CoD ou Battlefield, mas Hardcore: Missão Extrema mostra que a ideia, apesar de seus tropeços, funciona muito bem para o público geral.

O filme conta a história de um sujeito que, após ter sido destroçado, é reconstruído com partes robóticas e perseguido por um vilão com poderes psíquicos. Sim, é doentio, violento, mas extremamente divertido. O maior problema é se acostumar com a visão em primeira pessoa, algo que fica bem estranho no começo, mas que, com o tempo, fica suave.

2) Vizinhos

2014-neighbors-movie-wallpaper

Vizinhos, que recentemente ganhou uma sequência, conta a história de um casal que vive tranquilamente com sua filha pequena até que a casa ao lado é alugada para uma fraternidade. O que começa como uma novidade interessante, acaba virando um tormento por causa das constantes festas. Isso acaba por criar uma guerra entre os dois lados e gostosas risadas são dadas com o resultado.

Parece besta, mas o filme é absurdamente divertido, Seth Rogen e a Rose Byrne e até o Zac Effron estão excelentes e pô, baita filme legal.

3) Amor a Toda Prova

(L-r) RYAN GOSLING as Jacob and EMMA STONE as Hannah in Warner Bros. Pictures’ comedy “CRAZY, STUPID, LOVE.” a Warner Bros. Pictures release.

Emma Stone. Esse já seria um ótimo motivo para assistir Amor a Toda Prova, mas o filme é bonitinho e divertido. Ele conta a história de um cara (Steve Carell) descobre que sua mulher o traiu. Em meio à separação e aquela coisa de voltar a ativa, ele acaba encontrndo um sujeito (Ryan Gosling) que passa o rodo geral e resolve ajudar  novo solteiro.

Nisso, esse mesmo cara conhece uma moça (Emma Stone) e começa a repensar sua vida de PASSADOR DE RODO NA GERAL. É um filme legal, do tipo que você pode assistir com alguém e falar “awwwnnn” e ainda tem Emma Stone <3.

4) A Ressurreição de Jake the Snake

ResurrectionJTSRWeb1Jake Roberts foi um dos grandes nomes do mundo de pro wrestling nos anos 80 e começo dos 90, mas logo caiu em desgraça por causa do seu vício em drogas. Depois de uma participação realmente triste no documentário Beyond the Mat e ser basicamente a fonte do filme O Lutador, com o Mickey Rourke, Roberts chegou em um ponto da vida que estava no supremo fundo do poço. Até que um antigo amigo (e sério, DDP é um santo) resolve ajudá-lo.

A Ressurreição de Jake the Snake não é interessante somente para os fãs de pro wrestling, mas para todos que gostariam de ver uma história de superação, do lado negro da fama e de como alguém pode voltar a “viver”.

5) Jim Jefferies : Freedumb

56fdb30e4281f3dd7d985792ab213f5ebf89baa0

Jim Jeffereies é um comediante australiano conhecido por ser politicamente incorreto, mas de um jeito que ele sabe que está sendo e usa isso pra se avacalhar e todos ao seu redor. No seu novo especial da Netflix (elejá tem um exclusivo do serviço), ele fala sobre a repercussão sobre o seu discurso contra armas nos EUA, o fato da sua mulher não querer vacinar o seu filho pequeno e muito mais.

O especial não é muito recomendado pra quem se ofende com qualquer bosta, mas se você consegue separar bem as coisas, dá pra rir demais com isso aqui.

6) Fonte da Vida

A scene from Warner Bros. Pictures’ and Regency Enterprises’ sci-fi fantasy “The Fountain.” The film stars HUGH JACKMAN and RACHEL WEISZ. Courtesy of Warner Bros. Pictures PHOTOGRAPHS TO BE USED SOLELY FOR ADVERTISING, PROMOTION, PUBLICITY OR REVIEWS OF THIS SPECIFIC MOTION PICTURE AND TO REMAIN THE PROPERTY OF THE STUDIO. NOT FOR SALE OR REDISTRIBUTION

Muita gente odeia esse filme, que é um tanto confuso até certa altura, mas o filme do Darren Aronofsky é uma experiência e tanto. Contando três histórias paralelas e em diferentes períodos, Fonte da Vida traz o Hugh Jackman e a Rachel Weisz como um explorador e a rainha da Espanha, um casal acometido por uma doença, e um viajante espacial.

As três histórias falam sobre perda, amor e o que é realmente viver eternamente. Parece papo de zé-bronha que quer pagar de inteligentão, mas sério, o filme é muito bonito, com uma fotografia impressionante e atuações que, por si só, merecem a atenção.

7) O Lado Bom da Vida

(L-R) JENNIFER LAWRENCE and BRADLEY COOPER star in SILVER LININGS PLAYBOOK

O Lado Bom da Vida, também conhecido como o segundo melhor filme da Jennifer Lawrence (e que acabou dando o Oscar de Melhor Atriz pra ela), é um filme que, em teoria, não traz nada de especial. Ele conta a história de um sujeito que sai de um hospital psiquiátrico depois de ter dado uma surtada foda, tentando reconstruir sua vida exatamente como ela era antes.

Nisso, ele conhece a cunhada de um amigo, que também tem seus problemas. Talvez pelo fato de eles serem dois ferrados na vida (ou de Jennifer Lawrence ser um espetáculo morena), eles acabam se aproximando, dando suporte um para o outro. É uma história que você consegue prever o que vai acontecer com facilidade, mas o que vale aqui são as atuações do elenco, que além da Lawrence, tem Bradley Cooper e Robert de Niro (que também foi indicado ao Oscar pelo papel), que têm uma cena que quase me fez derramar uma lágrima.

Leia Mais
Review: Círculo de Fogo: A Revolta