A ideia pro trás do filme do Venom nasceu torta. Lá nos primórdios, Avi Arad queria colocar o Venom nos filmes do Homem-Aranha. Conseguiu em Homem-Aranha 3, mas Sam Raimi não queria, virou zona e saiu aquilo. Só que o homem ainda queria o vilão/anti-herói/modelo e atriz no cinema.

O tempo passou, Avi Arad conseguiu produzir mais dois filmes do Homem-Aranha que agora ficarão no limbo, já que a Marvel assumiu tudo e jogou o cara para escanteio. Só que Avi Arad ainda queria Venom e é só por isso que temos esse filme.

Venom
Venom de Homem-Aranha 3

A ideia de um filme do Venom sem a presença do Homem-Aranha pra pelo menos ajudar na sua origem é absolutamente manca, porém, não é impossível.

Existiam rumores sobre a possibilidade de o filme ter alguma ligação com a nova versão do Homem-Aranha, interpretada pelo Tom Holland, mas isso simplesmente não acontece (e não sei porque o diretor continua afirmando que vai acontecer, sendo que claramente estão em universos distintos).

Venom
Venom agora (“Oi”)

Tirando isso do caminho, ainda existe chance de Venom ser um filme bom? A resposta é que sim, existia chance. O problema é que ele não é.

Venom é uma comédia

Venom é um produto dos anos 90. E sim, isso vale tanto para os quadrinhos quanto para o filme. Desde o começo, o personagem se valia muito mais pelo seu visual do que pela sua profundidade. Para se manter, ele virou o poster-boy de uma época em que ser violento, desbocado e rebelde nos quadrinhos era sinônimo de legal.

Isso acabou passando bastante para o seu filme, que em vários momentos parece ser um ótimo lançamento de 1998, de tanto que ele traz um clima datado para uma adaptação de quadrinhos.

Tudo isso poderia ter se transformado em um filme sombrio, cheio de violência, mas por ainda carregar bastante o estilo “final dos anos 90/começo dos 2000” de filmes de quadrinhos, Venom acaba sendo bobo e querendo se levar a sério demais ao mesmo tempo.

Isso fica claro com a presença do Tom Hardy no papel principal. Em vários momentos, parece que só ele entendeu que tava fazendo um filme nada a ver e resolveu abraçar a galhofa. Enquanto o resto do elenco parece estar em um filme sério, o cara parece estar fazendo um grande teste para trabalhar em um remake de O Máskara.

E isso não chega a ser ruim, já que transforma o que seria um filme fraco e chato em algo muitas vezes divertido. No final das contas, Venom é mais um filme de comédia e ação do que uma adaptação sombria de um personagem trevoso. O problema é que ficou claro que essa nunca foi a intenção dos envolvidos (talvez do Tom Hardy, que eu tenho que respeitar porque o maluco se entregou à galhofa nesse negócio como poucos fariam).

Um simbionte revoltadinho

A história em si do filme é bem fraca, assim como toda a trama do relacionamento do Eddie Brock com a noiva, deixando tudo nas costas do Tom Hardy. O Brock dele é bobo, muitas vezes um completo imbecil e um perdedor, o que acaba atraindo o simbionte até ele.

A maneira como ele consegue o simbionte é meio idiota, mas ok, só que o motivo pelo qual o alienígena fica nele é o fato de ele ser um perdedor, assim como o simbionte era considerado no seu planeta. Só isso já deveria fazer qualquer um pensar “tá de sacanagem”, mas piora um pouco pelo fato de o alienígena ter uma personalidade própria que é basicamente um eterno adolescente revoltado.

Venom ridículo

É por causa dele que várias pessoas vão dar risada no cinema, mas nunca pelos motivos certos. É tanto diálogo vergonhoso que não existe outra opção a não ser rir.

Isso acaba deixando o filme mais suportável, ainda que você tenha total consciência que está vendo um filme é ruim. É o tipo de produção que daqui há uns 10 ou 15 anos, o pessoal vai assistir sem medo de ser feliz, porque possivelmente ele não saiu disso e é só um exemplo de ideia errada no cinema.

Em resumo

Venom é um filme ruim. Ele não é um filme horroroso como muita gente tava querendo dizer, mas ele é bem fraco. É possível dizer que sua maior qualidade é ser ridículo o suficiente para se tornar suportável.

Venom Tom Hardy

Existem duas cenas pós-créditos nele, sendo que só uma é ligada ao filme, dando uma deixa para uma sequência que, apesar de ser uma ótima ideia, eu torço para nunca acontecer. A segunda cena é apenas um preview de Homem-Aranha no Aranhaverso que é bastante legal e a melhor coisa da sessão. Sim, a melhor coisa de Venom é quando ele acaba e passa trailer de outro filme. Pois é.

Sem mais artigos