Review: Missão Impossível — Nação Secreta

Existiu uma época em que filmes que tinham o Tom Cruise como astro eram garantias de sucesso e de que veríamos um filme maneiro. Depois de alguns longas mais ou menos e de ter virado piada na mídia por pular em sofá e tudo mais, o cara viu a sua imagem de última grande estrela de Hollywood um pouco manchada. Com Missão Impossível — Nação Secreta, acho que dá pra mandar um abraço pro cara e falar “Todo mundo vacila, bem vindo de volta ao lugar que você nunca deveria ter deixado”.

O novo Missão Impossível não é um filme que mudará a história do cinema e nem é o melhor filme de ação e espionagem de todos os tempos, mas meu deus, como ele é divertido!

Good evening, Mr Hunt. Your mission, should you choose to accept it…

Missão Impossível — Nação Secreta começa com a equipe da IMF operando do jeito que todo mundo conhece. Aquela cena do trailer e que serve como pôster do filme, com o Tom Cruise realmente pendurado do lado de um avião, acontece nesse início, e já dá bem o tom de todo o longa.

Apesar de ser relativamente sério, o filme já mostra que tem um pezinho na galhofa, como quase toda a série. Aqui, Ethan Hunt está investigando uma organização secreta quando, por motivos fora do alcance dele, a IMF é fechada pelo governo americano. Mais uma vez, Hunt é um fugitivo.

Essa história dele sempre estar atrás de alguém e ter os seus aliados contra ele é manjada, mas o filme se movimenta com um ritmo tão maneiro que você ignora e vai no embalo.

A broderagem acima de tudo

Lá pelas tantas do filme, Ethan Hunt acaba tendo como parceiro Benji, personagem do Simon Pegg. Em provavelmente todos os filmes que ele participa, o personagem do Pegg vai fazer com que eu goste dele, porque é o Shaun, cara. E aqui o negócio não é diferente.

Missão Impossível (4)O jeito medroso do personagem serve bastante pra equilibrar as atitudes ABSURDAS do Hunt, que continua sendo um insano. A dinâmica entre o Pegg e o Cruise funciona muito bem, fazendo com que o filme fique ainda mais divertido.

As participações do Ving Rhames, Jeremy Renner e do Alec Baldwin só colaboram para esse climão de filme maneiro.

Tom Cruise, você ainda manja

Você pode reclamar sobre o Cruise ser da Cientologia, do fato que as vezes ele parece muito “OLHA COMO EU SOU CERTINHO” que com certeza é mentira ou coisas do gênero. Só que você NUNCA poderá falar que o cara não tem presença e te passa a sensação de que é um astro do cinema.

MV5BMTYwNTgyOTEyNl5BMl5BanBnXkFtZTgwNDE4ODEzNjE@._V1__SX1862_SY874_

Em todas as cenas do filme, você percebe que o Cruise não só se divertiu fazendo Missão Impossível, como deu o seu melhor pro personagem realmente parecer um fdp que NÃO MORRE e pode fazer de tudo. E o mais impressionante é que você vê que várias cenas de ação são feitas pelo próprio ator, provando que esse desgraçado é louco.

Sério, se você tem alguma birra com o Tom Cruise, tá mais do que na hora de deixar ela de lado e aproveitar esses filmes dele. Oblivion foi vendido da pior maneira possível, mas tem suas qualidades. Jack Reacher é um BAITA filme, e nem preciso falar que Edge of Tomorrow foi um dos melhores longas de ação e ficção científica de 2014. Missão Impossível — Nação Secreta apenas continua essa sequência de bons filmes do cara, que sempre tá ali dando a cara pra bater. Tom Cruise, você é legal pra cacete!

Melhor coisa do filme: ILSA FAUST

Em dado momento do filme, Ethan Hunt está para ser torturado. Então, ele conhece Ilsa Faust, personagem da atriz sueca Rebecca Ferguson. Você poderia pensar “Mais uma gostosa pra fazer par com o Tom Cruise”, mas é aí que você se engana.

Missão Impossível (7)

A personagem não só consegue ser tão legal (em alguns momentos até mais) que o Hunt nas cenas de ação, mas ela tem um motivo completamente seu para estar na trama. Ela não fica ali por causa do Hunt. Isso faz dela alguém muito mais interessante de assistir.

Como ela consegue se virar bem, em momento algum temos um momento “Ela está em perigo, vamos salvá-la”. PELO CONTRÁRIO, ela que acaba tomando o seu papel em algumas cenas do filme.

Todo mundo sabe que Missão Impossível é o Ethan Hunt e o Hunt é o Tom Cruise. Pedir para que outro personagem seja “maior” que ele no filme é meio besta, mas a cada cena em que a Ilsa aparecia, eu realmente queria ver mais dela. Mostra mais a personagem, não corta não.

Inclusive, fica aqui a boa de que se a Warner ou a Disney não forem atrás dessa mulher pra algum filme de gibi, é a amostra de que eles estão vacilando. Querem uma mulher que pareça fodona em filme de ação? Tá aí.

Missão Impossível (6)

Dizem que ela estaria em vias de trabalhar no filme do Gambit, mas não tem jeito de usarem direito ela ali. Quero a Rebecca Ferguson pra Mulher-Maravilha (sei que já tem uma, mas dane-se). Quero Rebecca Ferguson pra Capitã Marvel (essa aqui ficaria BEM interessante). Quero Rebecca Ferguson na minha vida (isso vai ser mais complicado).

Conclusão

Se você chegou até aqui, já deu pra perceber que Missão Impossível — Nação Secreta é um baita filme divertido, com personagens maneiros, Tom Cruise é legal e Rebecca Ferguson merece aparecer cada vez mais.

Vai assistir sem medo de ser feliz porque QUE FILME LEGAL, MEUS AMIGOS! Vaultinho até voltou pra dar o joinha.

Reviews aprovado mi

Leia Mais
Matrix 4: Keanu Reeves e Carrie-Anne Moss vão estrelar novo filme