Review: Homem-Aranha – Longe de Casa

Depois de dez anos e um filme que deixou tudo bem fechadinho, o Marvel Studios resolveu que Vingadores: Ultimato não seria o fim da Saga das Joias do Infinito, deixando essa tarefa para Homem-Aranha – Longe de Casa.

O novo filme daquele que pode ser o herói mais popular da Marvel acaba por ser uma das melhores aventuras do herói nos cinemas, apresentar um vilão que há muito tempo merecia ter sido adaptado para as telonas, continua com a evolução do personagem e, veja só, realmente bota um ponto final naquilo que foi iniciado quando Tony Stark construiu sua primeira armadura com uma caixa de sucatas em uma caverna.

Recomeçando a vida na correria

Homem-Aranha – Longe de Casa começa oito meses desde que vimos Peter Parker. O mundo se recupera do “Blip”, nome dado ao fenômeno em que 50% do universo foi pro saco, ficou cinco anos assim e voltou. O mundo ainda chora a morte de seus principais Vingadores, em especial Tony Stark.

Peter Parker tenta viver sua vida quieto, voltando a ser apenas o Amigão da Vizinhança, mesmo com o resto do mundo se questionando se ele agora é o novo líder dos Vingadores (já que todos os outros sumiram) ou se ele ficará no lugar do Tony Stark.

Isso acaba por fazer com Peter fique perdido, já que ele só quer voltar à sua vida normal. Só que Peter Parker nunca terá uma vida normal e uma excursão na Europa acaba se tornando uma missão para S.H.I.E.L.D.

Tudo isso está presente nos trailers do filme, mas a maneira como é abordada no filme é interessante, já que a todo momento, o Peter não quer fazer nada relacionado a heróis, Vingadores e afins, por não se achar bom o suficiente para assumir a posição que todos querem colocá-lo, que é como substituto do Homem de Ferro.

O trabalho do Tom Holland nesse filme é talvez o melhor dele até agora no papel de Peter Parker, porque mostra bem o dilema que o personagem vive, de querer ter uma vida, mas nunca conseguir porque o mundo precisa do Homem-Aranha.

Homem Aranha

É aí que surge uma chance dessa responsabilidade ser dividida, com a chegada de um sujeito que diz ser de outro universo e usa um aquário na cabeça.

Enter Mysterio

Há anos, os responsáveis pelos filmes do Homem-Aranha falam da vontade de adaptar o vilão Mysterio para o cinema, mas nenhum fez isso até Jon Watts chamar Jake Gylenhaall para o papel. Em Longe de Casa, o ator finalmente participa de um filme de gibi (ele quase foi o próprio Homem-Aranha quando o Tobey Maguire começou de frescura para voltar em Homem-Aranha 2) e seu Quentin Beck é realmente legal.

Quem lê o mínimo de gibi sabe que nada do que ele fala pode ser levado em consideração, mas o filme constrói bem o personagem e suas motivações, além de rolarem uns easter eggs que me fizeram rever filmes anteriores do MCU pra depois falar “RAPAZ, OLHA SÓ!”.

Mysterio em Homem-Aranha: Longe de Casa

Fora que a maneira como o Mysterio é introduzido ao mundo de Peter Parker acaba por mostrar a fragilidade do ainda adolescente, que depois de ter perdido duas figuras paternas, se vê tão aberto a aceitar uma possível terceira para tentar colocar as coisas nos eixos. Até que não dá mais.

O Mysterio é responsável por provavelmente o melhor uso de poderes de um vilão em um filme do Homem-Aranha, com uma sequência que é insana e vai muito além do “Dá murrão e chute”.

A velha sorte do Parker

Só que apesar de o filme ter muito essa coisa de vilões e S.H.I.E.L.D., o centro do filme ainda está na forma como o Peter aceita tudo o que aconteceu no último ano de sua vida, junto com os sentimentos que começou a desenvolver pela MJ. Inclusive, depois de um filme em que ela tava só lá e um final que revela que a Michelle era a MJ, Longe de Casa finalmente mostra que ela é realmente a melhor escolha para o Peter.

A personagem funciona muito melhor aqui e, em alguns momentos, abaixa a sua guarda, mostrando que existe muito mais que uma garota que quer ser trevosinha. E junto com o Holland, a Zendaya trabalha muito bem pra criar uma dinâmica legal entre os personagens e faz você torcer tanto pra eles ficarem juntos quanto pro Homem-Aranha merendar inimigo na porrada.

Só que não seria Peter Parker sem sofrer um bocado, e o filme é engraçado quando tenta mostrar o quanto o universo odeia o moleque. Sempre quando algo parece estar indo bem, 75 coisas ruins acontecem e ele que se vire. Só que é tudo feito com piadas bem sacadas e que tornam a adaptação bem leve e divertida.

Final pra Saga? Mais ou menos

Homem-Aranha – Longe de Casa não só é o final da Fase 3 do MCU como também o capítulo final da Saga das Joias do Infinito, nas palavras do presidente do Marvel Studios, Kevin Feige. Só que o filme não chega a mencionar as pedras (por motivos óbvios) e também tem uma escala relativamente menor. Então o que ele encerra?

Longe de Casa me parece muito mais um filme de origem de verdade e passagem de tocha. Desde que entrou no MCU, o Homem-Aranha, por bem ou por mal, vivia na sombra do Homem de Ferro.

Fazia sentido dentro do universo, já que Tony Stark sempre foi o herói do Parker, desde criança. Quando ele não tinha mais uma figura paterna, após a morte do Tio Bem (que é mencionado mesmo sem ter o seu nome dito no filme), o Stark assumiu esse posto, até mesmo antes de conhecer o moleque e levá-lo pra Alemanha pra tomar soco do Capitão América.

Só que agora Tony Stark se foi, se sacrificando e morrendo na sua frente, com todo o mundo pedindo para ele assumir sua posição. Só que Longe de Casa é muito mais o Peter Parker entendendo que o MCU não precisa de um novo Homem de Ferro, mas sim do Homem-Aranha.

E aí eu entendo um pouco mais o papo de “esse é o final da Saga” que o Marvel Studios tá empurrando com o filme. Ele mostra que o mundo tá seguindo após tudo o que aconteceu, do jeito que dava. A vida continua e uma nova saga, uma nova fase se inicia. Sem Tony Stark, sem Steve Rogers. É hora da nova leva de heróis assumir o seu papel de protagonistas do MCU. Os Vingadores não existem mais, pelo menos do jeito que todo mundo conhece.

Os momentos finais de Longe de Casa mostram que o Tom Holland pode tranquilamente se tornar a cara do MCU. Agora é só saber o que diabos eles vão fazer depois das cenas pós-créditos do filme e correr pro abraço.

Leia Mais
PARA TUDO! SAIU O TRAILER DE LIGA DA JUSTIÇA!