Eu pensei em começar esse texto quase com um pedido de desculpas pro Zack Snyder, vide que eu falei com todas as letras “VAI EMBORA DO AMÉRICA” quando Batman vs Superman foi lançado. Só que BvS ainda é um lixo de filme e ele não vai mais fazer filmes da DC (e nem lê o Puro Pop), então fica só um “Pelo menos fez algo que preste antes de sair”.

Sim, pois mesmo com alguns problemas, Liga da Justiça é um filme bem divertido. Não sei se consigo chamar de BOM, mas com certeza me fez ter esperança com os filmes da DC e, talvez o maior elogio que eu poderia dar, me deixou com vontade de assistir de novo.

Um começo meio largado

A história de Liga da Justiça é relativamente simples. Milhares de anos atrás, humanos, amazonas e o povo de Atlântida se juntaram contra invasores alienígenas liderados pelo vilão Steppenwolf. Ele usa três Mother Box, itens que podem destruir ou recriar um planeta inteiro. Eles vencem e as caixas são distribuídas entre os três povos. Anos depois, Steppenwolf retorna à Terra e os heróis de hoje precisam impedí-lo.

Pronto, tá aí a sinopse do filme. Só que a primeira metade de Liga da Justiça tem um ritmo que incomoda um pouco e não desenvolve tão bem a história. Existem cenas legais (a primeira aparição do Batman é bem foda), mas ficou a impressão que ficou tudo jogado pra chegar logo onde interessa. Por isso, as cenas parecem que não conversam muito bem entre si, existindo uma linha bem sem vergonha pra ligar tudo.

Normalmente, isso daria numa primeira metade ruim, mas ela, e talvez o filme inteiro, é salvo pelos personagens. Depois de dois filmes que parecia que ele não sabia direito encontrar o tom certo pros heróis, Zack Snyder acertou grandão a mão quando fez Liga da Justiça.

Existem algumas coisas a serem melhoradas, mas o cerne dos personagens tá ali e quando eles finalmente se reúnem, aí que o negócio fica realmente legal.

Finalmente o Superman apareceu

Eu gosto de Homem de Aço, apesar de achar que o tom do filme é um tanto equivocado. Batman vs Superman é um tolete de bosta em forma de filme. Então, dá pra perceber que eu não gosto do Superman do Zack Snyder. Até Liga da Justiça.

O momento em que ele aparece no filme, parece que a história e todo o resto faz sentido. O longa começa com o Superman (numa cena que você vê claramente aquele lance do Henry Cavill ter bigode e precisarem tirar na base da computação gráfica), mas o retorno dele funciona dentro daquilo que foi apresentado no filme, dá sentido às ações de alguns personagens e parece ter resetado o herói. A maneira como ele age e interage com os outros e o mundo parece diferente.

Tudo ainda de jeito superficial, mas você nota essa mudança e é quase impossível não se empolgar com as possibilidades do futuro. Tudo a partir do Superman. Pois se o herói, que realmente era o mais descaracterizado nesses filmes, pode voltar pro caminho certo, todo esse universo bizarro da DC no cinema também pode.

Parece um desenho da Liga da Justiça. E isso é bom

A impressão que tive ao sair do cinema foi que vi um enorme episódio do desenho da Liga da Justiça. Só que live action, então nada como o desenho, mas você entendeu. O clima entre os personagens, as piadinhas (QUE FUNCIONAM), tudo parece um episódio daquele desenho maneiro da Liga.

Aquela galera que queria tudo sombrio e “sério” nos filmes da DC pode até chilicar, mas o longa ficou muito mais leve e chuto que isso era o plano antes do Snyder precisar deixar o projeto e algumas cenas terem sido gravadas com o Joss Whedon. Inclusive, aquela cena estranha do começo do filme, com o Superman, é coisa do Whedon, vide o lance do bigode, presente no período que ele trabalhou como diretor.

Arrumando o caminho pro futuro do Universo DC nos cinemas

Liga da Justiça não é um filme excelente, não vai mudar a vida de ninguém e o escambau. Só que ele mostra que dá sim pra fazer alguma coisa que preste com esses personagens, nem que isso aconteça só nos futuros filmes deles. A saída do Snyder de todo o esquema é muito importante, pois novos diretores vão poder desenvolver melhor esses heróis.

No final, talvez por estar esperando uma bomba, gostei do filme da Liga da Justiça. Tem coisas nele que precisam ser melhoradas? Claro que sim. Ele deveria ser muito melhor por ser LIGA DA JUSTIÇA? Sim, mas já vi filmes piores de super-heróis serem aplaudidos e nem por isso, o mundo parou.

Pros fãs dos heróis da DC, isso aqui e Mulher-Maravilha mostram que existe chance desse universo DC nos cinemas funcionar por anos. Só deixar na mão de gente mais capaz pra isso que o negócio voa.

Depois de Batman vs Superman, isso aqui é uma obra prima!

PS: A DC finalmente resolveu colocar cenas durante e após os créditos do filme. Acabando com a mania recente (e cretina) da Marvel de colocar a cena que importa no meio e uma nada a ver no final, a primeira cena de Liga da Justiça é engraçadinha e a última te recompensa por esperar. De verdade.

 

Leia Mais
Homem-Aranha: Longe de Casa – assista ao primeiro trailer do filme