Ajuste de Contas mostra que Stallone e De Niro ainda podem arrebentar todo mundo

Quando as primeiras informações sobre Ajuste de Contas (Grudge Match) começaram a aparecer pela internet, não dava para dizer que era uma ideia ruim. Juntar Sylvester Stallone, famoso por ter sido Rocky Balboa, e Robert De Niro, que interpretou o boxeador Jake LaMotta em Touro Indomável, em um ringue é um conceito um tanto interessante.

A simples noção de dois atores já mais “maduros” saindo na porrada é interessante, vide o sucesso de filmes como Os Mercenários. Sinta o padrão que Stallone quer criar de que você pode arrebentar alguém na bordoada mesmo quando precisa se preocupar com os males da velhice.

Só que será que a história de dois boxeadores que se odeiam e veem numa nova luta, trinta anos desde o seu último embate, uma forma de amarrar as pontas de suas vidas é realmente boa ou todas as melhores cenas já estão no trailer?

Rindo do presente e respeitando o passado

A primeira coisa que o diretor Peter Segal fez ao iniciar Ajuste de Contas é mostrar a rivalidade entre Razor (Stallone) e Kid (De Niro), com imagens da época em que um foi Rocky e outro foi Jake LaMotta. O fato de você saber que as fotos foram tiradas para esses filmes e estão sendo usadas ali é engraçado.

Uma coisa que não é engraçada são os efeitos especiais para deixar os atores mais jovens. Não parece um rosto de videogame. É bizarro, tem no trailer e não melhorou nem um pouco no produto final.

grudge

Mesmo assim, o filme inteiro consegue fazer o espectador rir desses dois senhores e da tentativa deles ficarem em forma para uma luta, do ódio que um tem pelo outro, sem realmente caçoar deles. Em nenhum momento o longa ignora que eles eram lutadores impressionantes, com vidas e caminhos diferentes e que pelos seus próprios motivos voltarão ao ringue.

Esse talvez seja o motivo pelo qual Ajuste de Contas é um filme divertido de assistir. Apesar de vermos os dois sendo motivo de chacota por serem idosos e resolverem lutar novamente, conforme o filme avança, os personagens mostram que mesmo com uma idade mais avançada ainda conseguem ser tão bons quanto outros jovens (se não melhores).

De Niro e sua carreira no nível “Eu não me importo mais”

Outro trunfo do filme é não querer apresentar nenhum dos dois personagens principais como vilão ou mocinho. Sim, você eventualmente vai torcer um pouco mais por um dos dois, mas a maneira como suas histórias e personalidades são mostradas para o espectador acaba fazendo com todos criem simpatia pelos dois.

Apesar de Razor, personagem do Stallone, ser o mais próximo de um protagonista, é Kid, o personagem do Robert De Niro, que faz o filme realmente ir pra frente.

Enquanto você não pensa no Stallone como um senhor que não seria capaz de te arrebentar na porrada, fica difícil comprar a ideia do De Niro, já idoso e completamente fora de forma, como um cara que conseguiria derrubar o Rocky numa luta. E essa é a graça do personagem.

grudge 2

Kid é cheio de falhas, reconhece todas elas e simplesmente não se importa. Obviamente ele tem um arco completo durante o filme, que só fica melhor por causa da atuação do Robert De Niro.

Veja bem, muitas pessoas reclamam que o De Niro não é um ator tão bom quanto antigamente, mas Ajuste de Contas só deixa mais claro que ele simplesmente quer se divertir. A impressão que fica é que ele tá ali só pela farra, sem medo de ser feliz e isso só deixa a atuação dele melhor. É bizarro, já que por ele aparentemente não se importar tanto, faz com que ele se importe e fique melhor, se é que isso é possível.

Trabalho em equipe (ou como os coadjuvantes do filme são legais)

Apesar de Sylvester Stallone e Robert De Niro serem legais, Ajuste de Contas é divertido também graças aos seus coadjuvantes. Seja Alan Arkin como o treinador do Razor, Kevin Hart como o “token black guy”, o Shane do Walking Dead como filho do De Niro e a Kim Bassinger, todos os personagens são interessantes e têm seus momentos engraçados.

grudge match

Seja na hora de fazer rir ou em um momento mais dramático, todo mundo fez o seu trabalho direitinho, o que só deixou o filme melhor.

No resumo de tudo, Ajuste de Contas é uma grata surpresa. O filme tinha tudo pra ser uma fanfarronice ridícula, mas se mostra engraçado, em alguns momentos emocionante, e cheio de coração.

Leia Mais
Review: Velozes e Furiosos 7