Review: Batman vs Superman – VAI EMBORA DO AMÉRICA, ZACK SNYDER!

Muito antes do sonho dos Vingadores ser uma realidade, de Homem-Aranha lutando do lado dos outros heróis da Marvel, do Deadpool aparecer na tela do cinema, existia o sonho do encontro entre Superman e Batman em um filme.

Foi muito legal ver os heróis da Marvel dividindo a tela e tudo mais, mas ver Batman e Superman juntos no cinema tem um peso muito maior. Não tinha como esse encontro dar  errado.  Aí a Warner colocou tudo nas mãos do Zack Snyder e ele fez o favor de enfiar todo esse potencial na bunda.

Zack Snyder ainda não entende o Superman

Batman vs Superman: A Origem da Justiça parece ter, desde o seu início, a missão de consertar os erros de Homem de Aço e deixar tudo pronto para o público pirar com a formação da Liga da Justiça. Depois de duas horas e meia que pareciam 14, é possível dizer que o Zack Snyder falhou forte nas duas tarefas.

Meio mundo reclamou do final do Homem de Aço, que via o Superman esquecendo que devia ser um herói e saiu dando porrada em um ser igualmente poderoso no meio da cidade, causando milhares de mortes, inclusive do vilão, na base da STEVEN SEAGALIZAÇÃO do Superman.

O Snyder, como birrento que provavelmente fazia bullying com nerd bobo quando era mais novo e resolveu levar isso a nível mundial, parece que chegou e “AHH, VOCÊS QUEREM RECLAMAR? ENTÃO TÁ AQUI TODA A DESCULPA”, fazendo com grande parte do filme seja tomado por esse esquema de “Superman: aliado ou ameaça?”.

superman largeNa teoria, isso é legal e até serve como mote pro Batman resolver dar um cacete no Superman, mas é tudo tratado de um jeito tão mal feito que a sensação de oportunidade perdida toma conta de todos.

Isso porque o Superman parece que não aprendeu porra nenhuma com os acontecimentos do último filme. Muita gente defendeu aquele final (até eu tava no meio) pelo fato de que o cara resolveu ser herói há uma semana. Natural fazer merda e, naquela nova versão, isso poderia ser o caso. Cretino, mas era uma possibilidade.

Em Batman vs Superman, isso parece que é jogado pela janela, já que ele continua fazendo as mesmas merdas de antes. O pontapé inicial é quando ele para um sujeito no meio da PQP para proteger a Lois e, por causa disso, causa a morte de várias pessoas na região. Pra salvar a cocota. É um Superman que age no preceito “is all about the pussy”. É ridículo, porque isso é demonstrado novamente no terceiro ato do filme.

As prioridades do Superman são totalmente bizarras e parece que ele tá salvando geral porque alguém mandou ele fazer isso porque “era a coisa certa” e não porque ELE sabe que aquilo é o certo. O Superman do Zack Snyder não é um herói que inspira os outros, que tenta ser um exemplo para todos. Ele é um ET que dá porrada forte pra cacete e é, na maioria das vezes, MUITO burro.

Particularmente, eu não gosto muito do Superman. Ele é um personagem muito difícil de acertarem a mão e sempre se perdem no lance bom moço/overpower dele. É o que acontece quando o seu personagem pode partir o planeta no meio com uma porrada bem dada.

A graça do Superman é encontrada exatamente quando mostra o porque ele simplesmente não faz isso. O Snyder parece que não pensa que o herói é aquele que não tá sempre dando na cara do vilão da vez, mas sim, é aquele que pensa no bem estar de todos, sempre colocando o próximo em primeiro lugar. E nem sempre isso é feito destruindo um prédio no soco.

Com Homem de Aço, a impressão que eu tinha é que talvez o Zack Snyder não entendesse quem é o Superman. No final da sua sequência, eu tenho a impressão de que o Snyder entende bem, mas escolhe odiar e fazer algo diferente “just because”. É como se o Snyder tivesse levado um cockslap na cara de algum sujeito vestido de Superman durante a sua juventude e resolveu que um dia iria se vingar. Tá aí a vingança. A pirocada na cara continua valendo, Snyder.

Batman e Mulher-Maravilha mereciam mais que isso

Eu não mencionei aqui o Henry Cavill porque ele é ruim como Superman. Não sei se com um diretor decente, ele pudesse ser um Kal-El legal, mas aqui ele mostrou que não tá rolando. O elenco coadjuvante também não ajuda muito, salvo três figuras: Bruce Wayne, Alfred Pennyworth e Diana Prince.

Todo o núcleo “Superman” do filme é um lixo. Planeta Diário, o Lex Luthor que vai de normal pra “olha como sou insano” em 2,3 segundos, o plot “todos odeiam o Superman”, nada ali funciona BEM. Mas o Batman aparece e faz sentido mesmo assim.

Quando foi anunciado como o novo Batman, Ben Affleck foi alvo do chilique da internet. Três anos depois, é possível dizer que ele, junto com a Mulher-Maravilha, é a melhor coisa do filme.

O Affleck simplesmente funciona como Bruce Wayne já com 20 anos de experiência quebrando braços e causando uns ferimentos que muito bem podem levar à morte. Ele parece um ricaço que, na verdade, opera como um vigilante durante a noite.

Junto do seu Alfred, interpretado pelo Jeremy Irons, ele protagoniza as melhores cenas do filme. Quando eles estão investigando algo, o Batman está macetando alguém no murro, você começa a se empolgar.

Em dado momento, o Snyder gera uma cena de ação completamente desnecessária só pra mostrar o Batmóvel, mas ok, se o filme fosse mais equilibrado, nem dava pra reclamar. O problema é que ele não é.

batman_v_superman03
Mulher-Maravilha é sensacional!

Já a Mulher-Maravilha é realmente legal, apesar de aparecer muito pouco no filme. Outra coisa na aparição dela que seria muito mais divertida é se a Warner não tivesse anunciado que ela está no filme. Rola um suspense cretino do tipo “quem é essa mulher?” que funcionaria bem melhor caso não tivesse aparecido quem de fato ela é em TODO MATERIAL PROMOCIONAL DO FILME.

Mesmo assim, Batman, Alfred e Mulher-Maravilha funcionam. É a única coisa que eu espero que não seja maculada por esse filme ruim. O Batman do Ben Affleck é o melhor Batman dos cinemas. No pouco mostrado, ele é um detetive, um lutador, um cientista e alguém que tem um arco claro no filme. Alguém que tinha desacreditado na bondade dos homens após anos vendo apenas a podridão e agora vê o seu verdadeiro lugar no mundo.

O Alfred do Jeremy Irons funciona porque você acredita que aquele cara não é simplesmente um mordomo que acompanha seu patrão SE QUEBRANDO todas as noites e dá um chazinho de manhã. Ele sabe como tratar os ferimentos, ele ajuda nos preparativos para a próxima noite e, apesar de não sair na porrada junto, é tão ativo quanto o sujeito que criou.

Já a Mulher-Maravilha, mesmo aparecendo pouco, gera interesse o suficiente na personagem, já que ela consegue em poucas cenas ser mais interessante que o Superman com um filme só dele e outro em que ele ainda é um dos destaques principais.

Por que o Batman tá brigando com o Superman?

Outra coisa que mostra como o Batman funciona melhor que o Superman no filme é todo o caminho para a treta. Todo mundo tá indo assistir o filme pra ver o Batman tombar o Superman no murro.

Muito já foi mostrado nos trailers (o filme inteiro tá nos trailers. Sério), mas ainda dá pra pirar em ver esse combate. Os motivos pelos quais o Batman quer parar o Superman são bem compreensíveis, já que, em momento algum, o cara parece ser alguém confiável. Antes, durante e depois da porrada ele ainda continua não demonstrando muita confiança, mas já era caso perdido mesmo.

O jeito do Batman no filme faz com que o espectador acredite que aquele sujeito pode sim peitar um deus. Ele é inteligente, se prepara bem e vai pra porrada. A parte dele do combate é muito compreensível. Novamente, o problema tá no Superman.

batman_v_superman01
“Encosta aqui no peitinho”

Toda a trama do Homem de Aço fica como muleta para o núcleo Superman do filme, se agravando com a chegada do Lex Luthor. A história dá voltas desnecessárias pra entregar algo que já tinha sido dito 20 minutos antes. Como agravante, lembra do lance do Superman trabalhar no esquema “it’s all about the pussy”? Isso acaba tornando o cara extremamente vulnerável e mostra quais são as suas prioridades na sua vida, levando-o até a luta contra o Batman.

No momento em que você percebe que o pau vai comer e ainda tem coisa pra cacete pra acontecer, boa parte do filme já foi gasta em enrolação desnecessária, fazendo com que tudo o que acontece dali em diante pareça corrido. Isso em um filme de duas horas e meia é horrível, principalmente porque tudo o que acontece em Batman vs Superman poderia ser dividido em uns dois ou três filmes, mas é tudo amontoado sem cuidado, jogando cenas uma atrás da outra sem uma ligação certa entre elas.

A origem da justiça? É…

A outra função de Batman vs Superman é preparar o público para a chegada da Liga da Justiça. A Warner resolveu ir para o caminho oposto da Marvel e já vai socar a Liga da Justiça antes do público conhecer de verdade os seus integrantes. É mais ou menos como se Os Vingadores viesse depois do Nick Fury falando “Precisamos falar sobre a Iniciativa Vingadores” e OLHA SÓ ESSA GALERA. E só depois teríamos filmes do Capitão América e Thor.

O problema aqui é que, por não ser um filme exatamente sobre a formação da Liga, o que é apresentado é feito de um jeito sem “finese” alguma, já que as coisas são jogadas na cara do espectador e dane-se.

Existe uma cena no meio do filme (e que já foi meio que mostrada demais em trailers) que conta com um desfecho que fará 90% do público que assistirá o filme pensar “Mas que porra eu acabei de ver?”. Se você lê quadrinhos, vai pegar as referências, mas ali, no meio do filme, ficou muito estranho e jogado pra constar mesmo.

MELHOR. BATMAN.
MELHOR. BATMAN.

As participações especiais reveladas há quase dois anos estão lá, mas é tudo meio que “ah tá” que não te deixa com vontade de ver essa galera se juntar. E esse é talvez o maior crime de Batman vs Superman. Ao chegar no final, você no máximo pensa “Eu veria mais dessa Mulher-Maravilha e Batman”, mas não dá pra se importar com mais ninguém, incluindo Superman.

Pense nisso e que em abril de 2016, começam as filmagens de Liga da Justiça, novamente com o Zack Snyder como diretor. Pense nisso.

Alguém tire esses filmes das mãos do Zack Snyder

Zack Snyder não presta mais pra filme de gibi. Isso pode parecer um pouco duro, mas ele é milionário fazendo filmes de gibi e eu tô aqui, então não me importo de reclamar dele. Screw him.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça poderia ser incrível com a mesma estrutura, mas na mão de alguém diferente. E o que me incomoda é o fato de que, em momento algum, a Warner meteu a mão no filme.

Filmes como Homem de Ferro 2, X-Men Origens: Wolverine, Quarteto Fantástico (o mais recente) e os dois O Espetacular Homem-Aranha contam com relatos comprados de pessoas dos seus respectivos estúdios “atrapalhando”. O resultado final é reflexo de problemas durante a produção desses filmes.

Todas as histórias, entrevistas e relatos mostram que Batman vs Superman:  A Origem da Justiça é do jeito que chegou aos cinemas porque o Zack Snyder quis. A Warner falou “Vai, filho! Entrega o filme po pai” e ele fez aquilo achando “Tô mandando benzaço vish!”.

Como diretor de cenas de ação, é impossível falar mal do Zack Snyder. Como diretor de qualquer outra coisa, já dá pra começar a discutir.

Até agora, ele fez a sua carreira com adaptações de quadrinhos e remakes, sendo que o filme original dele, Sucker Punch, é uma zona (e nem do jeito bom). E a Warner tá entregando todo o universo DC nos cinemas na mão dele.

trinity

Outros filmes terão diretores diferentes, mas todos seguirão a linha (torta) iniciada pelo Snyder. Um diretor que faz um filme com o Batman e Superman e fala que é muito similar a Watchmen, quando meu Deus, não deveria ser.

Zack Snyder não entende de super-heróis. É presunçoso falar isso porque parece que eu entendo mais que ele (se bobear até entendo), mas essa é a verdade. Mesmo assim, a Warner vai faturar um caminhão de dinheiro com esse filme. É inevitável.

Só que o fato de meio mundo estar malhando o filme (mas elogiando o Batman e a Mulher-Maravilha) deveria servir como alerta pro estúdio pra tentar mudar um pouco as coisas e tirar tudo das mãos de uma pessoa que claramente não entende o que tá fazendo. Coloca na mão de alguém que saiba e veja tudo começar a funcionar. A Marvel fez exatamente isso. Qual é a dificuldade em fazer algo assim?

Ou cancelem essa porra toda, já anunciem um novo filme do Batman com o Ben Affleck de uma vez, coloquem o George Miller tocando a Liga da Justiça e mandem o Snyder passear. Isso. Melhor fazer isso mesmo.

Eu realmente queria gostar do filme. O Ben Affleck realmente é o MELHOR. BATMAN (me tornando um visionário no processo). A Gal Gadot ficou legal como Mulher-Maravilha. Todo o resto é uma zona e torna essa nova tentativa do Zack Snyder com o Universo DC uma falha. Uma pena. Warner, acorda.

Leia Mais
the handmaid's tale
The Handmaid’s Tale e a pavorosa República de Gilead